terça-feira, 26 de julho de 2016

3º Internacional Wine Show apresentou vinhos já consagrados e boas surpresas

No dia 21 de Julho de 2016, São Paulo recebeu mais um evento que já promete fazer parte do calendário de atividades da Capital. O 3º Internacional Wine Show apresentou vinhos já consagrados e boas surpresas também. O evento, que ocorre em formato de uma feira de vinhos, aconteceu no Centro de Convenções Frei Caneca, localizado dentro das dependências do Shopping Center de mesmo nome, promovido pelo conceituado Empório Frei Caneca, que trouxe ali seus produtores para abrilhantarem mais um belo espetáculo. Tudo muito bem organizado, sem excessos de pessoas, onde o participante teve a oportunidade de degustar todos os rótulos ali oferecidos, além de ter acesso direto a alguns produtores e enólogos, vindos especialmente para prestigiarem os presentes. 

Ao ingressarmos no evento, ingressamos mesmo numa experiência e tanto, onde o protagonista principal são mesmo os vinhos, e então, nada melhor do que comentar alguns dos destaques avaliados por mim.

Vamos então aos vinhos?

Conheci a linha Punto Máximo Gran Reserva, e ali degustei todos os seus monovarietais - Cabernet Sauvigon, Carménère, Syrah, Bonarda, Malbec e Tempranillo (foto 2) - exclusivos pela importadora Obra Prima que escolheu os produtores baseados nas expressão de suas castas x terroir. Vinhos equilibrados, fáceis de tomar e de ótima expressão nas origens. 

O destaque nesta linha para mim foi o Punto Máximo Gran Reserva Syrah 2013, de ótima expressão nas frutas vermelhas maduras, pouca madeira, boa especiaria e de bom equilíbrio e persistência. Saindo dali, não poderia deixar de degustar o vinho de um produtor muito admirado. António Saramago Winemaker 2013 (foto 3) de grande intensidade aromática de frutas vermelhas, apresentou - me no palato muitas framboesas. De ótima estrutura e persistência, é realmente um vinho que jamais decepciona. Importado pela Viníssimo. 

Degustei dois exemplares brasileiros que posso dizer, com orgulho, são ótimos vinhos. Villa Francioni e sua linha Joaquim (foto 4) encanta quem os prova. Joaquim Rosé 2015, tem agradabilidade no rótulo e também em suas notas delicadas de flores e de frutas vermelhas. Joaquim Cabernet Sauvignon/Merlot 2011 é delicioso! Má vinificação e amargor é algo que realmente não existe ali, mas sim, um vinho com expressão de frutas vermelhas escuras, com leve herbáceo, bom corpo e equilíbrio. Voltei a mesa da importadora Vinissimo para degustar um 100% Garnacha, o vinho de belo rótulo La Garnacha Salvaje Del Moncayo 2009 (foto 5), que ainda apresenta boa fruta, sapidez e uma certa complexidade em boca. Não poderia deixar de degustar o Planeta La Segreta DOC 2014 (foto 6), pois adoro mesmo vinhos da Sicilia. Vinificado com a deliciosa uva Nero D´Avola possui notas de frutas vermelhas, frutas pretas e até mesmo uma nota balsâmica. É fácil de beber e muito versátil para harmonizações. Finalizei a noite degustando dois vinhos Portugueses, o primeiro, Monte das Ânforas 2014 (foto 7), é importado pela Portus é um típico Alentejano, produzido pelo famoso produtor Bacalhôa. Aragonez e Trincadeira são as castas que compõem este delicioso vinho tinto de frutas vermelhas, notas de especiarias e ótimo volume em boca. O segundo rótulo, o Flor das Tecedeiras 2014 (foto 8) possui um corte de 5 castas, Touriga Nacional, Tinta Roriz, Tinta Barroca, Touriga Franca e Tinta Amarela. De grande intensidade aromática, revela-se frutado e floral, encorpado, elegante e ao mesmo tempo saboroso e jovial! A Winebrands acertou na escolha. Todos os vinhos apresentados no evento podem ser encontrados no Empório Frei Caneca.

Até o próximo post!
Vanda Meneguci