quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Grande Degustação dos Vinhos de Portugal 2014

Um evento imperdível, certamente. Com iniciativa da Vinhos de Portugal, aconteceu no dia 26 de agosto a Grande Degustação dos Vinhos de Portugal 2014 no Rosa Rosarum, em São Paulo Capital. Lá os presentes entre imprensa especializada, profissionais do setor e apreciadores dos respeitosos vinhos portugueses puderam deliciar-se e perder-se num verdadeiro mar de variedades de produtores, estilos, castas e regiões. Vinhos do Douro, Alentejo, Península de Setúbal, Dão entre outras regiões abrilhantaram o evento trazendo rótulos e produtores já consagrados e produtores em busca de importador. Vamos lá para o show das garrafas?

Julia Kemper  é um produtor de vinhos orgânicos da região do Dão. Seus rótulos lindos e delicados não agradam somente os olhos, mas também a boca. Elpenor 2010 é um vinho elaborado com o corte das principais castas da região: Touriga Nacional, Tinta Roriz, Alfrocheiro e Jaen. De aroma bastante frutado, encorpado e elegante. No mesmo corte o Julia Kemper Tinto 2009 é um vinho de coloração rubi, frutado, com notas de especiarias e variação entre frutas vermelhas e escuras. De boa estrutura agradou muito. Por último, neste produtor, o Julia Kemper Touriga Nacional 2010, um pouco incomum por ser essa uma casta que geralmente está presente junto a outras castas na produção de vinhos de corte, é um vinho encorpadão, de boa estrutura e de aromas mais complexos, com grande potencial de envelhecimento. Uma grande aposta. Importador: Brascod.


Outro produtor que encantou foi o Herdade da Comporta da região da Península de Setúbal. Herdade da Comporta 2013, um vinho branco com o corte de Arinto e Antão Vaz. Aromas citrinos muito característicos da casta Arinto. Sem importador no Brasil (uma grande oportunidade para os importadores, pois os vinhos são todos de grande qualidade).



Quinta da Romaneira, um grande produtor já consagrado e reconhecido. Por ele passei de degustei o Quinta da Romaneira Branco 2012, um delicioso vinho com o corte de Malvasia Fina e Gouveio, um vinho de caráter mineral, notas de cedro e  boa acidez. Fantástico também o Quinta da Romaneira Rosè 2012 produzido com as castas Tinta Roriz e Touriga Franca. Morangos e Framboesas veem à boca, somados a equílbrio e frescor. Para um fim de tarde de verão, piscina e churrasco é mais que perfeito. Importador: Portus.




Quinta de Covela, da região Vinho Verde com seus  três vinhos verdes brancos: Quinta de Covela Edição Nacional Arinto Vinho Verde DOC 2013, realmente fantástico. Também não deixaram nada a desejar o Quinta de Covela Avesso Vinho Verde DOC 2013 e o Quinta de Covela Escolha Branco 2013, um corte das castas Avesso e Chardonnay.
Importador: Magnum

Outros três rótulos me despertaram atenção: Foz Vinho Verde 2013, do produtor Quinta da Foz da região do Douro; o Evidência Tinto 2012, com o seu corte típico do Dão (Tinta Roriz, Touriga Nacional e Alfrocheiro), e o Montaria Tinto 2013 da região do Alentejo, corte de Trincadeira, Aragonês e Alicante Bouschet. Frutas vermelhas em boca, onde denota-se estrutura e taninos suaves. Fácil de beber, ainda que jovem, mais fácil ainda de gostar. Adorei!



Até o próximo post!
Vanda Meneguci