terça-feira, 23 de setembro de 2014

Vinhos do Alentejo


O Alentejo e o seus grandes vinhos. Como não aprecia-los? Localizada a apenas duas horas da capital do país (Lisboa, na região de Estremadura), é um convite aos apreciadores da natureza rica: sol, céu azul, verdes paisagens, oliveiras e vinhedos. A região que já passara por períodos de altos e baixos celebra uma fase próspera na produção de vinhos de reconhecimento internacional, dados também pela contribuição da CVRA (Comissão Vitivinícola Regional Alentejana criada no ano de 1989) a qual garantiu melhorias no processo como um todo, desde a  plantação, cultivo, vinificação à valorização de castas autóctones.  Hoje é sinônimo de tradição, história, beleza e modernidade. E foi assim, imersa a toda essa bagagem de tradições e culturas que estive presente na degustação dos Vinhos do Alentejo no Hotel Intercontinental em São Paulo, realizada no dia 15 de setembro, organizado pela Essência do Vinho, sob promoção da CH2A Comunicação. E vamos lá ao que nos interessa, aos grandes vinhos desta história:



1)  Monsaraz safra 2010
Castas: Antão Vaz, Arinto, Síria
Produtor: Carmim
Análise organoléptica:
Cor: amarelo palha.
Aroma: frutos brancos e maduros, citrino, mineral.
Boca: leve, frutado, equilibrado.


2)  Régia Colheita safra 2012
Castas: Antão Vaz, Arinto, Perrum, Síria
Produtor: Carmim
Análise organoléptica:
Cor: amarelo palha.
Aroma: frutas em compota maduras, mel e leve tostado.
Boca: corpo médio, retrogosto frutado, boa acidez.
3)  Bom Juiz safra 2009
Castas: Aragonez, Trincadeira, Tinta Caiada, Castelão.
Produtor: Carmim
Análise organoléptica:
Cor: vermelho granada com leve halo de evolução.
Aroma: frutas vermelha, especiarias, notinhas de baunilha.
Boca: corpo médio, taninos domados, retrogosto frutado, boa acidez.
4)  Salpico safra 2011
Castas: Aragonez, Trincadeira, Alfrocheiro.
Produtor: Sogrape Vinhos
Análise organoléptica:
Cor: vermelho rubi
Aroma: frutas vermelhas e especiarias.
Boca: corpo médio, taninos domados, frutado, boa acidez.
Obs: Um vinho justo de custo benefício muito interessante. Custo médio: R$ 40,00
5)  Lusitano Reserva  safra 2012
Castas: Aragonez, Alicante Bouschet, Tinta Caiada
Produtor: Ervideira
Análise organoléptica:
Cor: vermelho rubi de média intensidade.
Aroma: frutas vermelhas, toques de baunilha.
Boca: corpo médio, frutado e ótimo equilíbrio.








6)  Chaminé  safra 2012
Castas: Sauvignon Blanc, Antão Vaz, Verdelho
Produtor: Cortes de Cima
Análise organoléptica:
Cor: amarelo palha com reflexos verdeais.
Aroma: fresco, frutado, mineral e citrino.
Boca: retrogosto frutado e boa acidez



7)  Chaminé  safra 2012
Castas: Aragonez, Syrah
Produtor: Cortes de Cima
Análise organoléptica:
Cor: vermelho rubi de média intensidade
Aroma: frutas vermelhas e escuras, especiariais.
Boca: frutado, taninoso, de boa estrutura.



8)  Herdade da Ajuda Rosé safra 2013
Castas: Castelão, Aragonez
Produtor: Herdade da Ajuda Nova
Análise organoléptica: 
Cor: salmão claro.
Aroma: frutas vermelhas, morangos, groselhas
Boca: leve, frutado, delicado, deliciosa sensação de frutas vermelhas.
Obs: Que vinho saboroso. As sensações do morango fresco perduram em boca. Amei!



9)  Herdade Reserva Branco safra 2012
Castas: Arinto, Antão Vaz
Produtor: Herdade da Ajuda Nova
Análise organoléptica: 
Cor: amarelo dourado.
Aroma: frutas tropicais, leve tostado
Boca: encorpado, untuosidade, boa acidez.


10) Dona Maria Touriga Nacional  safra 2010
Castas: Touriga Nacional
Produtor: Dona Maria
Análise organoléptica: 
Cor: vermelho rubi de média intensidade.
Aroma: vinho complexo, com aromas de frutas negras, cacau, especiarias.
Boca: encorpado, taninos potentes, boa estrutura, fácil de beber. Um excelente vinho da casta Touriga Nacional.


Até o próximo post!
Vanda Meneguci.